pitch-avisos-futuro-capa.jpg
 

[TENDÊNCIA] ENTRETENIMENTO FUNCIONAL

Durante uma pesquisa com usuários de streaming percebemos que há um desejo crescente por entretenimento com função prática na vida. Diversão que também ensine sobre interesses e/ou trabalho.

E se há um tema que permeia diversos interesses e nichos, com certeza, é a disrupção tecnológica.

apresentamos UMA SÉRIE DUPLA

Um projeto impactante e engajador como narrativa ficcional, mas que também se completa, se expande e se retroalimenta com uma visão "antídota" de suas distopias futuristas.

Uma série antológica com 08 episódios de 20 a 30 minutos. Uma série documental com 08 episódios de 20 a 30 minutos.

lado A: Avisos de um futuro qualquer

“Tudo que as novas tecnologias fazem é expandir a capacidade de realização dos nossos desejos. Seja eles quais forem_”

É possível reconhecer se a voz ao telefone é real? É possível prever as ações de um homem? É possível separar a vida virtual da vida real? É possível que parte da humanidade abandone a Terra? É possível...?

Questões que começam aparecer na mente das pessoas, principalmente para aquelas que não têm conseguido entender 100% do novo futuro presente.

lado b: avisos de um futuro qualquer - dissected

Uma psicóloga conversa com um especialista de inovação sobre a possibilidade do episódio se tornar um futuro real_

VR. Mixed  Reality. AI. Bots. NFC. Holografia. Reconhecimento Facial. Dados Biométricos. Personalização Contextual. Deep Fake. [+]

tecnologias que começam ser comuns na vida das pessoas, principalmente para aquelas que querem continuar participando do mercado de trabalho.


 
VHS-Mockup-avisos.jpg
vhs-avisos-futuro-poster-disse.jpg


Primeira Temporada

Os oito primeiros episódios.

 

A Gira. percebe um novo público, que já entende a responsabilidade social e cultural que as séries carregam.

Esta estratégia de série dupla além de aumentar o ecossistema narrativo, as possibilidades de patrocínio e de relação do público com o produto, mantém a liberdade criativa com, usando uma questão atual, responsabilidade afetiva.

Estamos cada vez mais próximos do futuro relatado nessas histórias, então como podemos ensinar apenas a temê-lo?

É preciso também ensinar a viver e criar o futuro.