Em 2017, no dia do Orgulho LGBT, pensamos aqui na TeamWorker que poderíamos ir além de demonstrar apoio e respeito. Não queríamos falar apenas com quem está dentro dessas letras ou do espectro Queer. Queríamos falar com quem estava do outro lado, sendo preconceituoso e violento.

 

COMO GIROU?

Fizemos uma pesquisa com LGBTs para entender quais os preconceitos que mais ouviam e que mais os incomodavam e fomos falar com estudiosos de gênero e psicólogos para construir as respostas que alimentariam o chatbot.


GIRAMOS...

  • +de 300 respostas em menos de um mês
  • Dezenas de imagens prontas para serem compartilhadas no Facebook e WhatsApp
  • Áudios de especialistas para serem enviados nos grupos da família e amigos

ONDE VER MAIS DESSE GIRO

FB.COM/CONVERSECOMDUDA


TIME QUE FEZ GIRAR

  • Daniela Talamoni
  • Daniel Salerno
  • Renato Vicente
 
 
 

UM ROSTINHO DE SUCESSO NA INTERNÊ...

 Nossa ideia inicial era levar Duda como robô sem gênero. Sem marcadores que pudessem ser lidos como "masculinos" ou "femininos". Não é ele ou ela, é Duda.

Nossa ideia inicial era levar Duda como robô sem gênero. Sem marcadores que pudessem ser lidos como "masculinos" ou "femininos". Não é ele ou ela, é Duda.


O QUE A GENTE LEVA

Este é apenas um cheiro do que dá para ser feito juntando Inteligência Artificial (AI), chatbots e marketing de causa.


EXEMPLO DE RESPOSTA CHATBOTIANA

Exemplo de resposta que você pode receber ao conversar com a espertíssimaDuda!